Pai mantém filha refém por quase sete horas em São Paulo

Ciúmes teria motivado crime e homem foi indiciado por cárcere privado

iG São Paulo |

nullUm ex-guarda civil metropolitano (GCM) fez a família refém durante a noite de quinta-feira, na Rua Espírito Santo Dourado, em São Miguel Paulista, zona leste de São Paulo. Com a chegada da polícia, ele libertou a mulher, a mãe, de 70 anos, uma irmã, e um menino de três. Uma filha de oito anos foi mantida dentro da residência.

De acordo com o delegado Saulo Peixoto, da 22º Distrito Policial, onde o caso foi registrado, pouco após Evandro Felix de Oliveira, de 47 anos, libertar os primeiros reféns, houve dois disparos dentro da residência em direção à rua, mas a polícia não entrou no local e permaneceu negociando a liberação da criança. Após aproximadamente sete horas, o homem se entregou a polícia. Ninguém se feriu.

Ainda segundo o delegado, o crime foi motivado por ciúmes. “Ele tinha um relacionamento com a mãe da criança, feita refém, e ela queria largá-lo. Ele não aceitou a situação e acabou perdendo a cabeça”, esclareceu. O ex-GCM foi indiciado por cárcere privado e disparo de arma de fogo, e segundo Peixoto, não existe fiança na sede da policial.

Luiz Guarnieri/Futura Press
Homem se entrega a polícia após quase sete horas de negociações

    Leia tudo sobre: crimerefémfamíliapolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG