Pai e madrasta são presos suspeitos de matar filha de 2 anos em SP

Acusado disse que deu chineladas na criança no sábado. Ela teria batido a cabeça e amanhecido sem vida; corpo estava em bueiro

AE |

selo

Edson da Silva dos Santos, de 30 anos, e sua companheira, Kely Cristina dos Santos Brito, de 22, foram presos em flagrante neste domingo (27), acusados de matar a filha de Edson, Cauane Borges da Silva, de 2 anos. O corpo da menina foi encontrado com ferimentos no pescoço e vários hematomas, dentro de um bueiro, na rua Dr. Domingo Marciano, no Jardim Iva, na zona leste de São Paulo, depois de o pai confessar que matou a criança e a escondeu no local. 

AE
O pai e a madrasta fotografados em delegacia da capital nesta segunda-feira
Segundo a Secretaria de Segurança pública (SSP), Edson acionou a polícia, após forjar um roubo seguido de sequestro. Ele disse aos policiais que o carro onde estava havia sido roubado e que a filha estaria dentro. Após buscas pelas ruas do bairro, o veículo foi encontrado sem a menina e os policiais perceberam que havia contradição na denúncia do pai, que acabou confessando o crime e levando os PMs ao local onde teria jogado o corpo da filha. 

Em depoimento, Edson disse que deu chineladas na filha no sábado e que teria ela batido a cabeça ao cair. No dia seguinte, a menina teria amanhecido sem vida e, por medo de ser punido, ele não prestou socorro. O pai e a madrasta da vítima irão responder a processo por falsa comunicação de crime, ocultação de cadáver e homicídio duplamente qualificado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG