Pagodeiro acusado de matar ex-mulher irá a júri popular

Evandro Gomes Correia Filho foi denunciado pela morte da ex-companheira Andréia Cristina Bezerra Nóbrega, em Guarulhos, em 2008

iG São Paulo |

AE
Evandro Gomes Correia Filho usando peruca, barba falsa e óculos escuros em entrevista coletiva no mês passado
O juiz Leandro Bittencourt Cano, da Vara do Júri da Comarca de Guarulhos, aceitou a denúncia contra o músico Evandro Gomes Correia Filho pelo homicídio de sua ex-mulher Andréia Cristina Bezerra Nóbrega e de tentar matar seu filho Lucas Macedo Nóbrega Correia, no dia 18 de novembro de 2008. Segundo a decisão, existem indícios suficientes para a decretação da pronúncia, o que significa que Evandro será levado a julgamento pelo Tribunal do Júri.

De acordo com a versão da polícia, mãe e filho foram jogados pelo músico do terceiro andar do prédio onde moravam, no bairro Jardim Santa Mena, em Guarulhos. Andréia foi encaminhada ao pronto-socorro do Hospital Padre Bento, mas não resistiu aos ferimentos. Já a criança conseguiu sobreviver.

Além da decisão de levar o acusado para o Tribunal do Júri, o juiz afirmou ainda que, como o réu respondeu ao processo foragido, não faz sentido a revogação de sua prisão preventiva. A data do julgamento ainda não foi definida. 

Versão do músico

No mês passado, o pagodeiro, que atualmente mora no Nordeste e está foragido da polícia, apareceu disfarçado no escritório de seu advogado , Ademar Gomes, para dar a sua versão dos acontecimentos. Segundo o seu relato, o casal voltou de um shopping, no dia do crime, e foram para o apartamento em que moravam sozinhos. O filho foi posto no quarto. Ao abrir uma garrafa de vinho, a mulher questionou o pagodeiro a respeito de um outro filho, recém-nascido, que ele teria com outra mulher. Ainda conforme a defesa, a esposa começou a agredir o marido verbalmente.

O casal discutiu e ela teria ido até a cozinha, pego uma faca e cortado a mangueira de gás. Evandro teria, então, tirado o utensílio da mão dela. A mulher saiu, e quando o pagodeiro se virou, ela, de acordo com a defesa, se jogou. Conforme o acusado, ele viu apenas o pé dela na janela.

Evandro então desceu as escadas e encontrou os vizinhos, que se aglomeravam em baixo do prédio. Pensando que o filho estava bem e com medo de ser linchado, ele fugiu.

    Leia tudo sobre: pagodeiromúsicomorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG