Gate analisou outro pacote do mesmo remetente e com as mesmas caracterísicas. Enviar explosivos pelos Correios é proibido

pacote que explodiu nesta segunda-feira dentro de uma agência dos Correios , na avenida Pacaembu, na zona oeste de São Paulo, tinha fogos de artifício, informou a Polícia Militar nesta noite.

De acordo com a corporação, a análise pode ser feita pelo Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) em um outro pacote, com o mesmo remetente e características do que explodiu, que também estava na agência.

Pacote explodiu dentro de uma agência dos Correios, na avenida Pacaembu
Oslaim Brito/Futura Press
Pacote explodiu dentro de uma agência dos Correios, na avenida Pacaembu

Para a polícia, o remetente deve ter usado o serviço dos Correiros para comercializar o produto, o que é ilegal. De acordo a empresa estatal, é proibida a postagem que "qualquer composto químico, mistura ou mecanismo capaz de produzir um efeito pirotécnico-explosivo, com substancial liberação instantânea de calor e gás. Todos os explosivos são proibidos".

Mesmo com a explosão do primeiro pacote, a polícia informou que ninguém ficou ferido. O Gate coletou o material explosivo e o encaminhou para a análise. O caso será investigado pelo 23º DP.

*Com informações da AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.