Operação da polícia prende 3 empresários na Galeria do Rock

Ação da polícia, chamada de Operação Tattoo, ainda apreendeu 113 máquinas para tatuagem, 45 mil agulhas, 350 tubos de tinta

iG São Paulo |

Policiais civis da 2ª Delegacia da Saúde Pública, do Departamento de Polícia e Proteção à Cidadania (DPPC), realizaram, na manhã desta segunda-feira, a Operação Tattoo, com o objetivo de fiscalizar lojas que vendem produtos e equipamentos para tatuadores na Galeria do Rock, na rua 24 de maio, no centro de São Paulo.

Os policiais vistoriaram 12 lojas e, em três delas, encontraram produtos sendo vendidos sem registro no Ministério da Saúde. Os empresários Ranilson Ferreira Filho, de 38 anos, Gregorio dos Santos Bitencourt, de 26, e o peruano Julio Cesar Nunez Ganoza, de 44 anos, foram presos em flagrante por crimes contra as relações de consumo. Os três foram liberados após pagarem fiança de R$ 2 mil.

Nas lojas, os policiais apreenderam 113 máquinas para tatuagem, 45 mil agulhas, 350 tubos de tinta e outros equipamentos.

    Leia tudo sobre: tatuagemGaleria do Rockpolícia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG