Suspeitos teriam convencido ou forçado pequenos produtores a vender seus lotes por preços muito abaixo do mercado

selo

A Justiça Federal em Sorocaba condenou oito pessoas por estelionato e uma delas também por extorsão na venda da Fazenda Capelinha, no município de Itapeva. Eles teriam convencido ou forçado pequenos produtores, beneficiados por um programa federal de desenvolvimento da agricultura familiar, a vender seus lotes por preços muito abaixo do mercado. Todos poderão recorrer da sentença em liberdade.

Os acusados também participaram da aplicação irregular de recursos do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). Ao todo, os crimes atingiram recursos federais que totalizam R$ 1,3 milhão.

O golpe foi idealizado por Iranildes Lopes da Silva, condenado a seis anos e seis meses de reclusão em regime fechado, pelos crimes de estelionato e extorsão. Com a ajuda do presidente da Associação dos Agricultores Familiares de Taquarivaí, Joaquim Dias da Silva, ele convenceu muitos dos assentados na fazenda a vender seus lotes. Prometeu pagar R$ 3 mil a cada família, além de assumir as dívidas existentes com o Banco do Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.