'Nem cachorro ficaria em um lugar sujo como este', diz advogada de Pimenta Neves

O jornalista e réu confesso na morte da ex-namorada Sandra Gomide está preso no 2º Distrito Policial, no Bom Retiro, em SP

Carolina Garcia, iG São Paulo |

A advogada do jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves, Maria José da Costa Ferreira, esteve na manhã desta quarta-feira no 2º Distrito Policial, no Bom Retiro, região central de São Paulo. Ele foi preso na noite de ontem após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que teria de cumprir a pena de 15 anos de prisão pelo assassinato da ex-namorada e também jornalista Sandra Gomide, em 2000.

"Chega a ser trágico. Nem cachorro ficaria em um lugar sujo e sem higiene como este. Só tem um colchonete. O vaso sanitário não funciona e ele está sem água", afirmou após visitar seu cliente. Ela esteve na delegacia para dar entrada no pedido de transferência de Pimenta Neves para uma prisão.

ROBSON FERNANDES//AE
O jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves deixa sua residência na Chácara Santo Antônio, zona sul de São Paulo, onde foi preso no início da noite de terça-feira
Na noite de ontem, a prisão do jornalista foi recebida com espanto pela advogada. Ela se disse "supresa" com a decisão do Supremo de negar recurso de liberdade para Pimenta Neves e demonstrou maior supresa ainda com o fato de a Polícia Civil já possuir no início da noite de terça-feira um madado de prisão expedido pela Justiça paulista.

Sobre o tempo de permanência de seu cliente na prisão, ela estava otimista. "Ele não vai ficar 15 anos. Deve cumprir um sexto dessa pena", disse. Após esse período, todo condenado tem direito de requerer à Justiça a progressão da pena para o regime semiaberto. Como ele já cumpriu quase sete meses da pena, ele deverá ficar preso mais dois anos para ter direito ao benefício.

    Leia tudo sobre: pimenta nevesprisãosandra gomide

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG