Multa por ignorar pedestre será expandida para toda cidade a partir de setembro

Fiscalização começou na segunda (8) na região central de São Paulo. CET vai lançar campanha de televisão para educar motoristas e pedestres

AE |

selo

A aplicação de multas a motoristas que não param nas faixas de pedestre vai ser expandida para toda a cidade de São Paulo no mês de setembro. O novo cronograma foi informado na segunda-feira (8) pelo secretário municipal dos Transportes, Marcelo Cardinale Branco, durante o evento que marcou o início da fiscalização dessas infrações em 78 cruzamentos do centro e da região da Avenida Paulista.  

O secretário acrescenta que haverá um período de "adaptação" a esse modelo de fiscalização. Isso porque, apesar de prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de 1997, a infração era praticamente ignorada pelos agentes de trânsito. "Nós esperamos que as pessoas se acostumem com essa nova prática. Dentro de um mês ou pouco mais, nós devemos começar a intensificar essa fiscalização nas outras regiões", disse Branco.

Leia também: Imprudência e passividade da CET marcam 1º dia de multas em SP

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também afirma que vai lançar uma campanha de televisão para educar motoristas e pedestres. A aplicação de multas na região central começou na segunda (8), após quase três meses de campanhas educativas - com orientadores de tráfego espalhados pelos cruzamentos.

As multas podem chegar a R$ 191,53 e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Ao todo, 154 "marronzinhos" começaram a fiscalizar os 78 pontos em escalas alternadas, como as usadas na fiscalização do rodízio. Em um dia pode haver um agente em determinado ponto; no seguinte, ele pode estar em outro. "Não é uma armadilha, mas uma forma de fazer o motorista respeitar as faixas de pedestre e não parar apenas quando tem ‘marronzinho’", disse o diretor de Operações da CET, Eduardo Macabelli. A fiscalização é feita durante todo o dia, em três turnos - reforçada entre 10h e 16h. 

iG vai às ruas e flagra ações de motoristas e a não aplicação de multas na 3ª etapa da campanha de respeito aos pedestres

Atropelamentos

Vinte atropelamentos foram registrados na segunda em São Paulo até as 19 horas. Pelo menos dois deles ocorreram na área de fiscalização da CET, no Brás e em Santa Cecília. O número ficou acima da média do ano passado, de 19 casos por dia . No total, houve 7.007 atropelamentos em 2010, com 630 mortes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG