Mulher é mantida refém por 30 dias em porão em São Paulo

Sirlene Machado dos Santos, de 48 anos, foi solta após uma denúncia não identificada à polícia

AE |

selo

A Polícia Militar libertou, segunda-feira à noite, a mulher mantida refém por cerca de 30 dias no porão da casa do ex-marido, na região de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo. Sirlene Machado dos Santos, de 48 anos, foi solta após uma denúncia não identificada à polícia.

Futura Press
Mulher foi mantida em cárcere privado por cerca de 30 dias no porão da casa do ex-marido, na região de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo
O ex-marido Laércio Leonardo dos Santos, de 51 anos, morava na residência com a mãe e duas irmãs, mas elas teriam medo de apanhar caso o denunciassem por manter Sirlene presa no local. "Ela estava em um cubículo mal cheiroso, úmido. Ficou durante 30 dias vivendo apenas de água e Miojo. Por várias vezes foi forçada a manter relação sexual com o acusado", relatou o sargento Leonel Sanchez. 

Laércio foi autuado em flagrante no 63º Distrito Policial, da Vila Jacuí, por cárcere privado e estupro. Debilitada, Sirlene foi encaminhada ao Hospital Tide Setubal, liberada para ir até a delegacia; e, de lá, transferida para o Hospital Pérola Byington.

    Leia tudo sobre: violênciaestuprocárcere privado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG