MP acompanha investigações sobre menino que atirou na professora

Aluno de 10 anos atirou na professora dentro da sala de aula e, em seguida, se matou. Professora está internada

iG São Paulo |

O Ministéiro Público acompanha as investigações do caso em que um menino de 10 anos atirou na professora e se matou em seguida. O promotor de Justiça Criminal de São Caetano do Sul, Newton José de Oliveira Dantas, foi designado pela Procuradoria-Geral de Justiça, na sexta-feira (23), para acompanhar as investigações.

Na quinta-feira (22), D.M.N., que cursava o 4º ano, atirou na professora Rosileide Queiros de Oliveira, 38 anos, dentro da sala de aula da escola municipal Professora Alcina Dantas Feijão e, em seguida, saiu da sala e disparou um tiro na própria cabeça. A arma usada no crime está registrada no nome do pai do aluno, o guarda civil metropolitano Miton Nogueira, e não pertencia à corporação policial

O aluno e a professora foram socorridos com vida. Ele foi atendido no hospital de Emergência Albert Sabin, mas teve duas paradas cardíacas e morreu. A professora continua internada no Hospital das Clínicas, em São Paulo. Seu estado é estável, ela passou por uma cirurgia e está na enfermaria. Na sexta, foi constatada uma fratura na patela do joelho esquerdo, que pode ter sido causada durante sua queda após o tiro.

Investigações

A delegada Lucy Mastellini Fernandes, do 3º Distrito Policial de São Caetano investiga o caso e já começou a ouvir o corpo docente da escola. A família do aluno deve ser ouvida essa semana, assim como a professora Rosileide.


    Leia tudo sobre: alunoprofessoramortesão pauloministério público

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG