Motorista assume embriaguez após atropelar menino de 11 anos em Araras

Em depoimento à polícia, o frentista Clebio Souza confessou ter bebido após briga com mulher. Garoto teve fratura exposta na perna, mas passa bem

AE |

selo

O frentista Clebio Antonio de Souza, de 29 anos, assumiu em depoimento estar embriagado e ter atropelado um garoto, de 11 anos, no bairro Jardim Ouro Verde, em Araras, no interior de São Paulo, na tarde de terça-feira (20). De acordo com o delegado Fernando Gonçalves Sales, da 2º DP da cidade, Clebio confessou que estava bebendo há mais de 12 horas, desde a noite do dia anterior, por conta de uma briga com a esposa.

DIreção perigosa: Cresce número de motoristas presos por embriaguez em São Paulo

O acidente aconteceu na hora do almoço, quando o menino saía de casa e foi atingido por um carro em alta velocidade e desgovernado. Ele foi prensado contra a traseira da Kombi de seu pai, que estava estacionada em frente à residência. Clebio fugiu sem prestar ajuda.

A vítima foi socorrida pelo pai, que estava almoçando, e encaminhada para o hospital, onde passou por cirurgia na perna, que teve fratura exposta. Apesar de perder parte da panturrilha, o menino já foi liberado e passa bem, de acordo com o delegado. , mas passa bem

Leia mais casos de atropelamento após embriaguez:

- Carro mata dois garis na Marginal Pinheiros

- Jovem atropela três em ponto de ônibus no Itaim em São Paulo

- Aluno atropela colegas em frente à faculdade em São Paulo

Clebio voltou ao local do acidente e foi reconhecido e agredido pelos moradores. Ele foi preso em flagrante por falta de habilitação, embriaguez ao volante, lesão corporal culposa, fuga de local de acidente e indiciado por posse de drogas, pois foi encontrada cocaína no veículo. O carro foi apreendido pois estava com licenciamento vencido.

Em depoimento, o motorista disse que estava arrependido e que "fez por merecer", após apanhar de populares, e que não tinha interesse em responsabilizar os que o agrediram. Como não tinha dinheiro para pagar a fiança de seis salários mínimos, cerca de R$ 3,2 mil, o motorista continua preso na cadeia de Araras.

    Leia tudo sobre: atropelamentoembriaguezmotorista embriagadoararas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG