Morre segurança baleado em roubo a shopping de São Paulo

Alex Pinto, de 24 anos, foi atingido por tiro na cabeça durante assalto a duas joalherias do Santana Parque Shopping

iG São Paulo |

nullO segurança Alex Pinto, de 24 anos, baleado na cabeça durante o assalto a joalheria do Santana Parque Shopping, no último sábado, na zona norte de São Paulo, teve morte cerebral na noite de quinta-feira. A informação foi confirmada  pela Secretaria Estadual de Saúde.

Alex estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Mandaqui, também na zona norte da cidade, e, segundo a secretaria, a família autorizou a doação dos órgãos.

O caso

Por volta das 22h30 de sábado (7), homens armados com pistolas e revólveres invadiram o shopping e entraram simultaneamente na Casa das Alianças e na JK Alianças. Eles levaram R$ 251 mil entre peças de mostruário e dinheiro do caixa. Na ação, Alex foi baleado e um outro segurança, cujo nome não foi divulgado sofreu ferimentos na mão por estilhaços de vidro. Ele foi medicado e liberado no mesmo dia.

O delegado José Antônio do Nascimento, da delegacia de Repressão a Roubo de Joias, do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), disse acreditar que o roubo foi cometido por amadores . “Eles saíram apressados, na correria. E são muito jovens”.

Futura Press
Imagem das câmeras de segurança mostra um dos assaltantes com a arma na mão no momento dos disparos no shopping
O Deic divulgou as imagens das câmeras de segurança do shopping que mostram os suspeitos antes de depois do assalto. Pelo vídeo, é possível contar 10 homens, mas o delegado disse considerar que pelo menos 12 pessoas tenham participado do roubo.

Desde o inicio do ano, conforme o Deic, onze joalherias localizadas dentro de shoppings e supermercados foram assaltadas em São Paulo. Para o delegado, este tipo de crime tem se tornado mais atrativo. “Não diria que é o crime da moda, mas tem sido uma migração. Temos uma média de um caso a cada 30 dias”, afirmou.

O fato dos seguranças de shopping andarem desarmados e os assaltantes poderem se misturar em meio aos clientes são alguns dos fatores que, segundo ele, explicariam o aumento. “A medida que se reprime um crime, com roubo a banco e de carga, eles tentam outro.”

*Com informações da AE

    Leia tudo sobre: rouboshoppingsegurança baleado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG