Morre designer agredido com taco de beisebol em livraria de SP

Jovem estava internado na UTI do Hospital das Clínicas desde dezembro de 2009

iG São Paulo |

O designer Henrique de Carvalho Pereira, de 22 anos, agredido com um taco de beisebol, por Alessandre Fernando Aleixo, de 38 anos, dentro da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, em dezembro do ano passado, morreu na madrugada desta sexta-feira.

nullSegundo a assessoria de imprensa do Hospital das Clínicas, onde Pereira estava internado desde 21 de dezembro, o rapaz morreu por falência múltipla dos órgãos. Desde o crime, o jovem passou por cirurgias e seguia em estado grave internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Após deixar o Hospital da Clínicas, o corpo do designer foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo onde os pais de Henrique, Elifas Pereira Filho e Silvania Carvalho de Pereira, falaram com a imprensa a espera da liberação.

Segundo o pai de Henrique, o quadro clínico de jovem piorou bastante na última semana. "Ele vinha com uma deficiência respiratória muito grande. A morte ocorreu mesmo pelo agravamento do quadro gerado pela agressão que ele sofreu".

AE
Faca e taco apreendidos com agressor logo após o crime, em dezembro de 2009
O enterro será realizado neste sábado, no Cemitério Cristo Redentor, em Santo André.

A Justiça de São Paulo determinou, no dia 16 de agosto, a transferência de Alessandre Fernando Aleixo, de 38 anos, do Centro de Detenção Provisória I para um manicômio judiciário. Na época do crime, a polícia disse que Aleixo e Pereira não se conheciam e o acusado tinha um histórico de agressão e perturbação mental.

Em abril de 2008, de acordo com informações do delegado Luís Ricardo Kojo, que cuidou do caso, Aleixo quebrou a vitrine e um televisor de plasma na mesma livraria, ato que lhe rendeu um processo. Um ano antes, em 2007, havia sido processado por danos materiais por atacar uma academia.

O caso

O designer Henrique Pereira olhava livros da seção de arte da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, localizada na avenida Paulista, zona oeste da capital, quando foi atacado inesperadamente com golpes na cabeça. Desde o crime, o jovem passou por cirurgias e seguia em estado grave internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas (HC).

AE
Bonecos confeccionados pelo designer Henrique de Carvalho Pereira ao lado de uma foto de álbum de família tirada antes da agressão (Foto 20/07/2010)

    Leia tudo sobre: violênciaagressãotaco de beisebolmanicômio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG