Metroviários marcam greve para quarta-feira em São Paulo

Categoria reivindica aumento de salários, benefícios e anistia de demitidos. Cerca de 3,7 milhões de pessoas podem ser afetadas

iG São Paulo |

O sindicato dos metroviários de São Paulo anunciou nesta quinta-feira que a categoria vai entrar em greve a partir do dia 1º de junho, na próxima quarta-feira. A categoria reivindica aumento de salários, benefícios e anistia de funcionários demitidos. Uma nova assembleia está marcada para o dia 31, terça-feira, às 18h30, para a confirmação da paralisação.

De acordo com o Metrô, a companhia segue negociando com os sindicatos e considera precipitado o anúncio de paralisação. Mesmo assim, será acionado Plano de Apoio entre Empresas de Transporte frente a Situações de Emergência (Paese), que sempre entra em ação em dias de greve no transporte público em São Paulo, "para minimizar os transtornos causados aos 3,7 milhões de usuários e à população em geral".

Conforme nota do Metrô, haverá um "esquema especial para garantir o acesso dos seus empregados aos postos de trabalho e alertou todos os funcionários sobre a responsabilidade de manter os serviços essenciais que atendam as necessidades inadiáveis da sociedade". Com o anúncio de greve, a SPTrans deverá readequar as linhas de ônibus da cidade. A Policia Militar será informada para preparar o reforço do policiamento.

    Leia tudo sobre: metrôgreveparalisação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG