Metroviários de São Paulo entram em estado de greve

Companhia do Metropolitano de São Paulo ofereceu aumento salarial de 6,39%, contra os 10,79% reivindicados pelos trabalhadores

AE |

selo

Os metroviários de São Paulo aprovaram, em assembleia realizada na noite de ontem, estado de greve. As cerca de 700 pessoas que participaram da reunião rejeitaram a proposta de reajuste apresentada pela Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô). O órgão ofereceu aumento salarial de 6,39%, contra os 10,79% reivindicados pelos trabalhadores.

Os metroviários reivindicam ainda reajuste nos valores do vale-refeição e cesta básica, participação nos resultados igualitária, licença-maternidade de 180 dias e equiparação salarial para as diversas faixas que existem entre trabalhadores que cumprem a mesma função.

Atividades de mobilização estão previstas para a próxima semana. Uma nova assembleia será realizada na próxima quinta-feira (26), quando a categoria poderá decidir decretar greve.

    Leia tudo sobre: metroviáriosmetrôgreve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG