Metroviários aceitam proposta, e greve é suspensa

Paralisação estava programada para ocorrer na terça-feira. Sindicato obteve 5,05% de reajuste, mais benefício para vale-refeição

iG São Paulo |

O sindicado dos metroviários de São Paulo anunciou nesta segunda-feira que aceitou a proposta de reajuste dos funcionários da companhia enviada pelo Metrô de São Paulo. Com isso, está suspensa a paralisação de 24 horas programada para ocorrer no dia seguinte.

Aprovada em assembléia, proposta prevê aumento de 5,05% sobre os salários e reajuste de 14,52% para o vale-refeição – que também passa de 22 para 24 cotas por mês. Os funcionários ainda obtiveram reajuste de 11,85% para o vale-alimentação. A participação nos resultados, conforme ficou decidido, terá valor mínimo de R$ 3.600 - com parcela fixa de R$ 2.742, mais 40% do salário nominal de cada metroviário.

A assembleia deliberou ainda que as mobilizações continuarão sendo feitas para que não existam metroviários com as mesmas atribuições e salários diferentes. O item da proposta que trata do plano de carreira foi o único rejeitado pelo sindicato. Segundo o sindicato, a empresa entregou apenas um resumo do plano que ainda está em estudo pela Secretaria da Fazenda.

    Leia tudo sobre: metrôem SP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG