Trabalhadores protestam contra a importação de veículos no Brasil e pretendem entregar ao governo documento que pede investimentos no setor

selo

Os metalúrgicos da região metropolitana de São Paulo realizam nesta manhã um protesto no km 12 da rodovia Anchieta, no ABC. Segundo a Polícia Militar, a manifestação é pacífica e será impedida de fechar a via. Os trabalhadores protestam contra a importação de veículos no Brasil e tentam chamar a atenção do governo federal para o que consideram um risco de desindustrialização e de perda de postos de trabalho. 

Os manifestantes pretendem entregar ao governo federal um documento que reivindica investimentos em tecnologia e inovação, medidas para inibir as importações, redução de juros, investimento em qualificação profissional e outras ações que fortaleçam a produção nacional e os empregos.

Trânsito

A concessionária Ecovias, responsável pela Rodovia Anchieta, informou que às 8h a faixa da direita, no sentido litoral, estava interditada devido ao protesto. O ato causava lentidão entre o km 10 e o km 12. Além disso, a Anchieta tem morosidade na chegada a São Paulo, entre o km 13 e o km 10, devido ao excesso de veículos.

O motorista deve redobrar a atenção na via por causa da neblina que encobre o trecho de serra. O Sistema Anchieta Imigrantes opera em esquema 5x5, com as pistas sul da Anchieta e da Rodovia dos Imigrantes no sentido litoral e as pistas norte no sentido São Paulo.

Decisão da 3ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) proíbe os sindicatos dos metalúrgicos de São Paulo e do Grande ABC de utilizar no protesto as faixas de rolamento da Anchieta, assim como os acessos, acostamentos, pontes e viadutos e quaisquer edificações, inclusive praças de pedágio, sob pena de multa diária de R$ 1 milhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.