Manifestantes e polícia entram em confronto na avenida Paulista

"Marcha da Maconha" foi proibida pela Justiça de São Paulo e manifestantes protestavam pela liberdade de expressão

Ricardo Galhardo, iG São Paulo |

AE
Impedidos de fazer "Marcha da Maconha", manifestantes protestam contra juiz que tomou decisão

A passeata em favor da liberação da maconha, que foi proibida pela Justiça da São Paulo nesta sexta-feira , se transformou em confronto entre policiais e manifestantes neste sábado, na região da avenida Paulista e em outras avenidas de São Paulo

Como foi proibida a manifestação, o grupo faria uma passeata pela liberdade de expressão. Mas após provocações, manifestantes e policiais entraram em confronto. A polícia usou gás lacrimogêneo e balas de borracha para conter a confusão. Pelos menos duas pessoas foram presas.

Aproximadamente 100 pessoas se reuniram no vão livre do Masp, na avenida Paulista, às 14 horas. O grupo é contra a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que proibiu a realização da Marcha da Maconha. A decisão da 2ª Câmara de Direito Criminal, foi motivada por uma ação do Ministério Público Estadual, que enxerga no movimento o crime de indução ou instigação ao uso de drogas. 

AE
Polícia usa balas de borracha e bombas de gás para conter manifestantes

    Leia tudo sobre: marcha da maconhamanifestação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG