Jovem foi indiciado por tentativa de homicídio, formação de quadrilha e lesão corporal

selo

A pedido do Ministério Público Estadual (MPE), o juiz Eduardo Pereira Santos Júnior, do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), encaminhou a uma das Varas do Júri o inquérito policial de Jonathan Lauton Domingues, de 19 anos. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio, formação de quadrilha e lesão corporal.

Jonathan Domingues e quatro colegas são acusados de agredir com socos, pontapés e lâmpadas fluorescentes três rapazes nas proximidades da Avenida Brigadeiro Luís Antonio. Duas vítimas disseram à polícia que teriam sido confundidas com homossexuais, o que teria motivado a agressão, no último dia 14. Jonathan é o único com idade superior a 18 anos entre os cinco jovens.

Em sua decisão, o juiz determinou a remessa dos autos sem se manifestar sobre o mérito da causa, alegando que não poderia apreciar a representação do delegado de polícia pela prisão preventiva, uma vez que o Ministério Público entendeu se tratar de homicídio tentado. Os outros quatro adolescentes envolvidos nas agressões estão na unidade do Brás da Fundação Casa, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.