Linha 4 do metrô vai funcionar até 0h a partir do dia 12

Anúncio foi feito pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que visitou as estações Luz e República neste sábado

AE |

selo

A linha 4 - Amarela do Metrô de São Paulo funcionará das 4h40 à meia-noite, a partir do dia 12, de segunda-feira a sábado. Ainda incompleta, atualmente ela transporta passageiros somente até as 21 horas entre as Estações Butantã, Pinheiros, Faria Lima e Paulista. Aos domingos, por enquanto, a linha permanecerá fechada, por causa dos testes ainda inacabados com os novos trens automáticos.

Na mesma data, as Estações Tamanduateí e Vila Prudente, da linha 2 - Verde, também ficarão abertas até meia-noite, incluindo os fins de semana - um acréscimo de três horas de operação. O anúncio foi realizado neste sábado (3) pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), em visita às Estações Luz e República da Linha 4.

Futura Press
Geraldo Alckmin visitou obras das estações Luz e República da Linha 4 - Amarela do metrô
Alckmin fez a primeira viagem oficial entre as estações - demorou 1 minuto e 27 segundos - e reafirmou compromisso de abrir os ramais ao público dia 15, no horário de teste das 10 às 15 horas, e apenas de segunda a sábado. Segundo Alckmin, o horário integral na Luz e República é "questão de semanas". Quando estiverem abertas, Luz e República terão fluxo, respectivamente, de 132 mil e 100 mil pessoas por dia - ante as 200 mil que circulam por toda a linha 4 atualmente. Até o fim do ano, esse número chegará a 500 mil pessoas, estima a ViaQuatro, concessionária responsável por operar a linha.

Estima-se ainda que as estações ajudem a reduzir em 20% (160 mil pessoas) a superlotação da Estação Sé - a mais lotada do metrô paulista, com cerca de 800 mil passageiros por dia. E também a saturação de quem troca de linha na Estação Paraíso. Segundo o Metrô, será possível fazer a viagem entre Paulista e Luz em apenas 3 minutos e 40 segundos; e de Butantã à Luz, em 12 minutos. A segunda fase da linha 4 está em licitação.

Segundo o Metrô, 15 consórcios apresentarão propostas para as obras no dia 22. A promessa é de que as Estações Fradique Coutinho, Oscar Freire, Higienópolis-Mackenzie, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia sejam entregues entre 2013 e 2014. O governo cogita também levar a linha 4 até Taboão.

    Leia tudo sobre: metrôlinha amarelalinha 4

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG