Liminar impede paralisação de serviços em São Paulo, diz Metrô

Segundo a Companhia, uma liminar concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) estabelece que serviços sejam mantidos

iG São Paulo |

O Metrô afirma que conseguiu nesta segunda-feira uma liminar para o caso de os trabalhadores metroviários de São Paulo entrarem em greve na próxima quarta-feira (29). Em nota, a Companhia explica que entrou com o pedido de medida cautelar "para assegurar o funcionamento pleno do Metrô e garantir o transporte à população".

A greve: Metroviários de São Paulo ameaçam parar na próxima quarta-feira

A medida, segundo a Companhia, foi concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Assim, na ocorrência de greve os metroviários devem manter 100% dos serviços no horário de pico (entre 6h e 9h e 16h e 19h), e 90% nos demais horários, sob pena de aplicação de multa diária ao no valor de R$ 100 mil.

O Metrô informa que o Sindicato dos Metroviários de São Paulo pode ser responsabilizado cível e penalmente pelo descumprimento de ordem judicial. A categoria protesta contra a proposta de redução de até 7,21% na Participação nos Resultados (PR) da empresa.

A Companhia diz estar estudando a contraproposta de PLR-Participação nos Lucros e Resultados apresentada pelo sindicato no último dia 24 de fevereiro. A categoria propôs que a parcela fixa seja mantida no valor mínimo de R$ 3.900 e que apenas a parte variável da PR (40% do salário nominal) sofra a redução de 7,21%.

    Leia tudo sobre: grevemetroviáriosmetrôsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG