Kassab cria comissão para punir coveiros grevistas

Para a Prefeitura, o serviço tem caráter essencial e a falta de seus trabalhadores é passível de demissão

AE |

selo

Uma comissão foi criada pela Prefeitura para punir quem aderiu à greve de quatro dias do Serviço Funerário Municipal na semana passada. Os membros do comitê, provenientes de três secretarias municipais, vão ser definidos hoje para avaliar quantos servidores faltaram e quais deverão ser as sanções cabíveis.

Para a Prefeitura, o serviço tem caráter essencial e a falta de seus trabalhadores é passível de demissão - a paralisação foi suspensa na sexta-feira após proibição do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que fixou multa diária de R$ 60 mil.

Ontem, diretores do Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias do Município de São Paulo (Sindsep) reuniram-se com uma comissão do governo e decidiram manter a suspensão da greve. Eles pedem aumento de 39,79% no salário-base - a Prefeitura oferece 15%. Durante a paralisação, famílias aguardaram até 54h por um enterro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: greve serviço funeráriosão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG