Justiça nega progressão de regime a Suzane von Richthofen

Segundo juíza, este pedido já havia sido analisado e acusada deve aguardar julgamento de recurso

AE |

selo

AE
Suzane Richthofen em foto de 2006. Jovem foi condenada a 39 anos de prisão por matar os pais em 2002
A 1ª Vara das Execuções Criminais de Taubaté, em São Paulo, negou na quarta-feira, novamente, o pedido de progressão de regime prisional de Suzane Louise Von Richthofen, condenada por participar do assassinato dos pais Marísia e Manfred von Richthofen. O crime aconteceu em 2002, na casa onde as vítimas moravam.

Segundo a juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, este é um pedido que já foi analisado. Em sua decisão, a magistrada concluiu que "a interessada deverá aguardar o julgamento de seu recurso, como de rigor e necessário".

Suzane von Richthofen foi condenada em 2007 a 39 anos de prisão. Ela também foi considerada indigna de receber a herança pela 1.ª Vara de Família e Sucessões de Santo Amaro. A indignidade é uma sanção civil aplicada ao herdeiro que tem conduta injusta com quem iria transmitir a herança. A ação foi movida pelo irmão de Suzane, Andreas.

    Leia tudo sobre: suzane richthofencrimepolíciajustiça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG