Justiça nega habeas corpus a Suzane von Richthofen

Suzane diz sofrer constrangimento ilegal da diretora da unidade prisional se negou a fornecer um parecer técnico a seu respeito

AE |

selo

A Justiça de São Paulo negou nesta terça-feira o pedido de habeas corpus formulado por Suzane von Richthofen contra a diretora-geral da penitenciária de Tremembé, onde ela está presa. A decisão foi da juíza da 1ª Vara das Execuções Criminais e Anexo da Corregedoria dos Presídios de Taubaté. 

No pedido, Suzane alega sofrer constrangimento ilegal porque a diretora da unidade prisional se negou a fornecer um parecer técnico a seu respeito. O documento seria utilizado para instruir recurso impetrado perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

Segundo a decisão, o parecer técnico já foi feito e, por esse motivo, não se justifica a elaboração de outro sem que haja requisição de órgão competente. "Não há como exigir que a Administração Penitenciária venha a atender toda e qualquer postulação de detentos, exclusivamente a critério e por interesse deles próprios", considerou a juíza.

    Leia tudo sobre: Suzane von Richthofenhabeas corpusjustiça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG