Solicitação foi feita pela Polícia Militar, que alegou precisar de uma atuação coordenada com outros órgãos do Executivo

A 19ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo adiou para o próximo dia 25 a reintegração de posse do edifício na Avenida Ipiranga, no centro de São Paulo, ocupado desde o começo de outubro. A operação estava prevista para acontecer nesta segunda-feira.

Famílias se abraçam e comemoram o adiamento da reintegração de posse no centro da capital paulista
AE
Famílias se abraçam e comemoram o adiamento da reintegração de posse no centro da capital paulista

O pedido de adiamento partiu da Polícia Militar (PM), que alegou precisar de uma atuação coordenada entre vários órgãos do Executivo, como a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Secretaria de Habitação (Sehab), e Assistência Social, em decorrência do grande número de pessoas que se encontram no imóvel.

Na liminar, concedida no dia 20 de outubro, consta que “num Estado Democrático de Direito não é dado ao particular investir contra o patrimônio alheio para provocar ou sensibilizar as autoridades, violando preceitos legais, a pretexto de se defender a dignidade da pessoa ou direito à moradia”.

Na época da ocupação, a FLM informou, por meio de nota, que seu objetivo era pressionar os governos federal, estadual e municipal a transformarem os imóveis abandonados em moradias populares. Eles também pediam o desenvolvimento de programas de habitação social para famílias com renda inferior a três salários mínimos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.