Itu fará vacinação inédita contra câncer do colo do útero

A primeira campanha de vacinação pública no Estado contra o HPV começa na próxima sexta-feira, dia 24

AE |

selo

A campanha contra o Papiloma Vírus Humano (HPV) oncogênico, vírus que está associado ao câncer do colo do útero, será realizada a partir da próxima sexta-feira, 24, em Itu. A campanha vai até o dia 1º de outubro e a meta é vacinar 1.300 adolescentes.

O município é pioneiro no Brasil em tornar obrigatória a vacinação contra o câncer do colo do útero em sua rede pública a partir de uma lei municipal. "Esta medida de prevenção primária, associada ao exame regular de papanicolau, representa um grande avanço na prevenção do câncer de colo do útero", disse o secretário municipal de Saúde, Marco Aurélio Bastos.

A campanha vai atender adolescentes nascidas em 1999 e a intenção é protegê-las contra os HPVs oncogênicos 16, 18, 31 e 45, responsáveis por mais de 80% dos casos de câncer de colo uterino. As meninas receberão três doses da vacina, sendo que a segunda dose será aplicada 30 dias após a primeira, e a terceira, seis meses após a primeira dose.

A definição pela faixa etária a ser imunizada se justifica por serem meninas que, presumivelmente, ainda não iniciaram sua vida sexual e ainda não tiveram contato com o papiloma vírus humano (HPV).

Todos os postos de saúde do município e o Ambulatório de Moléstias Infecciosas, localizado no centro de Itu, estarão abertos das 7 horas às 16 horas, de segunda-feira a sexta-feira, e das 8 horas às 17 horas no sábado. No domingo não haverá vacinação. A atriz Bianca Bin, que viveu a adolescência na cidade e atualmente interpreta a personagem Fátima, da novela Passione, da TV Globo, aceitou convite da prefeitura para ser madrinha da campanha.

Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada ano 500 mil mulheres em todo mundo sofrem de câncer do colo do útero e pelo menos 250 mil morrem. No Brasil, a doença é a segunda maior causa por morte de câncer entre as mulheres, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

A doença se desenvolve quando uma infecção pelo HPV se torna persistente e progride. O contágio com o vírus se dá através de contato e relações sexuais. Já foram identificados mais de 100 tipos de HPV, sendo que 15 tipos são considerados causadores de câncer, chamados de oncogênicos. De acordo com estudos internacionais, a cada dois minutos uma mulher morre no mundo por câncer do colo do útero. Cerca de 83% dos casos e 86% das mortes por câncer de colo uterino ocorrem em países em desenvolvimento.

José Maria Tomazela

    Leia tudo sobre: HPVcâncer de colo de útero

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG