Inspeção veicular em São Paulo deve subir a R$ 62,10 no dia 1º

Taxa reajustada pelo IGP-M é de R$ 56,44 até o momento

AE |

selo

A taxa da inspeção veicular ambiental em São Paulo vai aumentar em 1º de janeiro. A tarifa, que hoje é de R$ 56,44, deve chegar a R$ 62,10. Ela é reajustada pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), segundo contrato firmado pela Prefeitura de São Paulo com a empresa Controlar, que realiza as vistorias. O índice acumulado nos últimos 12 meses foi de 10,2%. Segundo a Controlar, a data do reajuste está confirmada, mas a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente ainda precisa aprovar a nova tarifa.

Ontem, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) começou a usar radares para multar quem ainda não fez a inspeção. Todos os veículos com placa de São Paulo deveriam ter comparecido à vistoria, exceto os que têm placa com final zero (cujo prazo acaba em 31 de dezembro). A evasão, por enquanto, é grande. A frota da cidade é de 6,9 milhões de veículos. A Controlar espera realizar até 4 milhões de inspeções neste ano, mas até o dia 1° de novembro apenas 2,2 milhões de carros haviam sido aprovados. 

A iminência da multa salgada, de R$ 550, não retirou os carros da rua. Na segunda-feira, nos horários de pico, a CET registrou trânsito acima da média (118 km às 9h30, contra média de 109 km no horário, por exemplo). Por outro lado, a Controlar diz ter registrado aumento de 53% no volume de inspeções agendadas desde o anúncio da nova fiscalização - saltou de média de 13 mil por dia para 20 mil vistorias diárias. As informações são do Jornal da Tarde.

    Leia tudo sobre: inspeçãoprefeiturataxaaumento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG