Incêndio destrói fábrica em Guaratinguetá

No início do incêndio, havia cerca de 20 funcionários na fábrica, mas todos foram retirados do local sem ferimentos

AE |

selo

Um galpão de 8 mil metros quadrados, localizado no bairro Vila Bela, às margens da Rodovia Presidente Dutra, em Guaratinguetá, São Paulo, onde funcionava o setor de produção de componentes eletrônicos da empresa Liebherr do Brasil, a Liebherr-Aerospace, ficou totalmente destruído por um incêndio, que teve início às 6h30 desta terça-feira. No momento do início do incêndio, que tomou grandes proporções, havia cerca de 20 funcionários do terceiro turno da fábrica, que foram removidos sem ferimentos.

Unidades do Corpo de Bombeiros de Guaratinguetá e de outras cidades da região foram ao local para apagar as chamas que podiam ser vistas da rodovia, onde o transito ficou lento, por conta da curiosidade dos motoristas. A Defesa Civil e brigadas de incêndio de outras fábricas nas proximidades também foram mobilizadas na operação.

Por volta das 8h30, o comandante do policiamento da região, Coronel Manoel Messias de Melo, sobrevoou o local com um helicóptero Águia, da Polícia Militar, para uma avaliação dos estragos provocados pelo fogo. Até o momento, a empresa ainda não sabe informar sobre as possíveis causas do incêndio, que teria ocorrido numa área onde estava armazenado muito material inflamável. Para o combate ao fogo e o trabalho de rescaldo, foram utilizados três caminhões-pipa, sendo um com capacidade para 10 mil litros e outros dois de 8 mil litros.

A fábrica da Liebherr Brasil, em Guaratinguetá, produz escavadeiras hidráulicas, escavadeiras móveis sobre pneus, pás carregadeiras, betoneiras e guindastes móveis para o mercado sul-americano. Na mesma planta funcionava a Liebherr-Aerospace, que produz carcaças e blocos de válvulas para as atividades aeronáuticas.

    Leia tudo sobre: incêndiofábricaguaratinguetá

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG