Idosa morre afogada em alagamento em Mauá, São Paulo

Aposentada tentava salvar os netos e não conseguiu sair de casa. Em Santo André, motoristas são resgatados de helicóptero

iG São Paulo |

Uma mulher de 64 anos morreu dentro de casa no Jardim Zaíra, na cidade de Mauá, no Grande ABC, em São Paulo, na noite de terça-feira, após a forte chuva que atingiu a região. Segundo informações da Defesa Civil, Antônia Avelaneda Grande tentava salvar seus dois netos quando uma forte correnteza invadiu sua casa e derrubou uma das paredes.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, o marido da aposentada também estava em casa, ficou ferido e foi levado ao hospital municipal. A vítima foi encontrada debaixo da geladeira já sem vida.

Durante a forte chuva de ontem, outra casa foi destruída no mesmo bairro. Segundo informações da Defesa Civil, todos os moradores haviam sido removidos da casa e não houve feridos. As residências estavam localizadas no mesmo bairro em que seis pessoas já morreram soterradas neste ano . Por conta da chuva, grandes avenidas, como a João Ramalho e Itapark, ficaram totalmente alagadas.

Alagamentos


Além de Mauá, as cidades de Santo André, São Caetano do Sul e São Bernardo do Campo foram castigadas pela chuva. O rio Tamanduateí transbordou em Santo André, alagando completamente a avenida dos Estados, principal via de ligação da cidade. Alguns carros chegaram a ficar quase que totalmente encobertos pela água e, os motoristas, desesperados, subiram no teto dos veículos.

Moradores e comerciantes tentaram ajudá-los com uma corda, mas o resgate não foi possível. Eles só foram retirados da enchente com o auxílio do helicóptero Águia, da Polícia Militar.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo, também ocorreu transbordamento do ribeirão dos Meninos, em Santo André, próximo à Faculdade de Medicina; o córrego Sarancantan, na altura da rua das Vianas; e o ribeirão dos Couros, na av. Humberto Castelo Branco, ambos em São Bernardo do Campo. A rodovia Anchieta sofreu com alagamentos no quilômetro 18 e no quilômetro 13, local que chegou a ficar interditado.

A chuva também deixou a cidade de São Paulo em estado de atenção até as 19h15. Foram registrados 16 pontos de alagamento na capital, sendo cinco deles intransitáveis.

Protesto

Em Sapopemba, região leste de São Paulo, cerca de 350 moradores seguiram pela avenida dos Sertanistas, no Jardim Francisco, e protestaram contra os alagamentos frequentes na região queimando um ônibus, segundo informações da Polícia Militar.

No Parque São Rafael, na região de São Mateus, também zona leste, moradores indignados queimaram os móveis perdidos pela chuva. Esta é a segunda vez somente em janeiro que as casas sofrem com a cheia do rio que passa atrás das moradias. 

*Com informações das agências Estado e Brasil

    Leia tudo sobre: chuvamauásão paulomorteidosa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG