Hospitais não poderão pedir cheque caução

Assembleia Legislativa de São Paulo aprova projeto de lei que tem como objetivo evitar que o paciente passe por constrangimento

AE |

selo

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou ontem um projeto de lei que proíbe hospitais e clínicas médicas de pedirem cheque caução a pacientes que precisam ser internados. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) tem 30 dias para avaliar a proposta e decidir se aprova ou veta.

Hospitais costumam exigir o caução para autorizar a internação de pacientes que não possuem plano de saúde ou não o pagam em dia. O objetivo da lei, segundo o deputado estadual Fernando Capez (PSDB), autor do projeto, é garantir a saúde do paciente e evitar que ele passe por constrangimento.

“Se entender que deve cobrar, o hospital pode fazer isso depois. E, se o paciente não pagar, o hospital tem meios de ir à Justiça para cobrar”, afirma. “O Código Civil proíbe negociação com alguém que está em necessidade. E é o caso dos hospitais”, completa.

Segundo ele, a prática é vetada pela Resolução Normativa 44/2003, da Agência Nacional de Saúde Suplementar e pelo Código de Defesa do Consumidor. A Associação Nacional de Hospitais Privados e a Associação dos Hospitais do Estado não foram localizados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: hospitalcheque caução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG