Grupo protesta contra Belo Monte e o Código Florestal em SP

Manifestantes se concentraram no vão livre do Masp e interditaram parcialmente a Avenida Paulista

Agência Brasil |

Cerca de 300 pessoas saíram em passeata na tarde deste domingo (5), na Avenida Paulista, para protestar contra a aprovação do novo Código Florestal pela Câmara dos Deputados e também para pedir que o governo revogue a decisão de construir a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA).

Antes de iniciar a marcha, os manifestantes se concentraram no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), agitando cartazes e fazendo muito barulho com o uso de apitos.

O ato provocou a interdição parcial da Avenida Paulista, que é uma das mais movimentadas, principalmente aos domingos, por causa dos vários atrativos culturais e de entretenimento da região, como restaurantes, cinemas, teatro, feira de antiguidades, além de reunir hospitais.

Paulo Fradinho, ativista do Movimento Pró-animais, justificou o ato dizendo que “todos os ruralistas e pecuaristas que desmataram ilegalmente estão próximos de conseguir o perdão de suas dívidas e vão continuar desmatando indiscriminadamente”.

Sobre o projeto de construção da Usina de Belo Monte, ele justificou ser contrário alegando que “a usina não vai gerar o nível de energia a que se propõe. Além de ser deficitária, irá causar danos como a perda de milhares de espécies animais com a inundação”.

AE
Manifestantes protestaram na Avenida Paulista contra a Usina de Belo Monte e o novo Código Florestal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG