Greve de ônibus atinge bairros da zona norte de SP

Segundo a SPTrans, paralisação é um protesto da Transcooper contra a falta de segurança na região do Jaçanã

AE |

Moradores dos bairros localizados nas regiões do Jaçanã e Tremembé, na zona norte de São Paulo, enfrentam transtornos na manhã desta sexta-feira em razão da paralisão de ônibus de duas empresas. Motoristas e cobradores da Transcooper e da Transcooper Fênix que, juntas, possuem 538 coletivos (a maioria micro-ônibus) e operam 38 linhas fazem uma paralisação pedindo mais segurança.

Segundo a São Paulo Transportes (SPTrans), por volta das 22h45 de quinta-feira o micro-ônibus prefixo 26390, que faz a linha 1722/10 (Jardim Marina - Tucuruvi), foi incendiado. Um homem entrou no veículo e pediu que todos os passageiros descesse e, então, ateou fogo. Ninguém ficou ferido.

O ataque, conforme a SPTrans, teria sido promovido por moradores revoltados com uma chacina na região, ocorrida à 1h30 de quinta-feira, em que quatro pessoas morreram e três ficaram feridas. O coletivo foi abordado na esquina da rua Maria Amália Lopes de Azevedo com a avenida Antonelo da Messina, no Jardim Guapira, próximo ao local dos assassinatos.

Plano

A SPTrans afirma que foi acionado o Plano de Auxílio entre as Empresas em Situação de Emergência (Paese), no qual 125 veículos da Viação Sambaíba, empresa concorrente, são remanejados para as linhas paradas na tentativa de amenizar os transtornos vivido por quem necessita de ônibus nessas regiões.

*Com informações da Agência Estado 

    Leia tudo sobre: greve de ônibustrânsito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG