Greve de ônibus afeta 1,3 milhão na Grande SP

Categoria reivindica aumento salarial de 14%

iG São Paulo |

iG São Paulo
Funcionários em greve da Viação Vila Galvão
Cerca de 1,3 milhão de moradores das cidades de Guarulhos e Arujá, na região leste da Grande São Paulo, terão uma quarta-feira muito difícil em razão de uma greve ônibus que teve início à 0h.

Estão envolvidos na paralisação cerca de 12 mil motoristas e cobradores das viações Vila Galvão, Guarulhos, Guarulhos Transportes, Transguarulhense, Viação Arujá e Transdutra. 

Segundo o Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Trabalhadores em Transportes Urbanos, Metropolitanos e Intermunicipais de Guarulhos e Região (Sincoverg), a categoria reivindica aumento salarial de 14,10%, vale refeição de R$ 12, fim da dupla função (motorista e cobrador ao mesmo tempo, no caso dos micro-ônibus), 30 minutos de refeição remunerada, melhorias no convênio médico e cesta básica, além da jornada de 40 horas semanais. A data-base da categoria é em 1º de maio. 

As empresas de ônibus propuseram na contraproposta um reajuste salarial de 5,5%. Em nota, a Prefeitura de Guarulhos afirmou que "em razão da paralisação, a Secretaria de Transportes e Trânsito autorizou as lotações devidamente regularizadas a operarem durante todo o dia, sem restrição de horários. Além disso, afirma que os táxis comuns poderão levar passageiros pelo sistema de lotação, mediante pagamento de tarifa no valor correspondente ao cobrado no transporte coletivo.

iG São Paulo
Polícia Militar é chamada durante a manifestação de funcionários em greve da Viação Vila Galvão

Leia também: Chuva e obra atrapalham o trânsito em SP

    Leia tudo sobre: greve de ônibusguarulhostransportestrânsito

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG