Suspeito foi preso quando tentava colocar fogo em roupas e colchão. Ao invadir casa, policiais encontraram vítima já sem vida

selo

Uma grávida morreu esfaqueada em sua casa, um sobrado na Rua Dona Ana Néri, na Mooca, zona leste de São Paulo, por volta das 23h50 de segunda-feira (12). O suspeito, Evandro Lopes Alves, de 29 anos, foi preso no segundo andar da residência, enquanto tentava atear fogo em roupas e colchão. 

Ao chegarem na casa, os policiais militares tentaram convencer Evandro a abrir a porta, já que ele se recusava a deixá-los entrar. Quando os PMs viram que o suspeito tentava colocar fogo em objetos, invadiram a residência, tiraram a faca do agressor e encontraram a vítima Adriana, que estava grávida, já sem vida. 

Os bombeiros levaram à Santa Casa outra vítima Ilma Lopes da Silva, que também estava na residência e ferida no braço por tentar defender Adriana. Ilma foi medicada e liberada em seguida. Segundo a polícia, Evandro sofreria de problemas psicológicos. O caso foi registrado no 8º Distrito Policial (DP), de Belém.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.