Garis aceitam proposta e cancelam greve em SP

Em assembleia na segunda-feira, a categoria fez acordo com o sindicato patronal

iG São Paulo |

Os lixeiros da cidade de São Paulo cancelaram a greve que estava prevista para começar às 6h desta terça-feira. Durante uma assembleia na segunda-feira, em um clube na zona norte da capital paulista, eles aceitaram a proposta das empresas de reajuste de 6,5% nos salários e benefícios, como tíquete alimentação e cesta básica, retroativo ao mês de março.

iG São Paulo
Garis cedem e aceitam proposta das empresas

A princípio, os garis pediam aumento salarial de 8,71%, redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais e convênio médico gratuito. As empresas do setor de coleta de lixo e varrição de ruas, porém, ofereciam aumento de apenas 4,77%.

A greve havia sido decidida em reunião na última quinta-feira, dia 22. No entanto, neste novo encontro, as empresas aumentaram a proposta e a categoria cedeu.

A paralisação prometia complicar ainda mais a vida do paulistano já que todos os serviços de coleta de lixo domiciliar, varrição de vias públicas, manutenção e serviços complementares seriam interrompidos. Os trabalhadores diziam que iriam manter somente os serviços de coleta de resíduos de saúde (hospitais, clínicas, postos de saúde e farmácias). Pelo menos 15 toneladas de lixo, que são produzidas diariamente na cidade, deixariam de ser recolhidas.

Leia mais sobre: limpeza urbana - greve

    Leia tudo sobre: grevegarislixeiroslimpeza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG