Funcionários da CPTM decidem manter greve nesta quinta-feira

Mais duas linhas da CPTM, a 8-Diamante e a 9-Esmeralda, sofreram com paralisações nesta noite

AE |

Os sindicatos dos funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram manter a greve que paralisou parte do transporte ferroviário da Grande São Paulo nesta quarta-feira. Nesta quinta-feira, os grevistas e a CPTM terão audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho. Além da CPTM, os motoristas de ônibus grevistas da região do Grande ABC também decidiram manter paralisação .

Além das linhas 11-Coral e 12-Safira da CPTM, que estão paralisadas desde a manhã desta quarta-feira, as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda também ficaram parcialmente paradas. 

De acordo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana, que representa os trabalhadores nessas linhas, estão paradas na linha 8 as estações Júlio Prestes, Barueri e Jardim Jardim Belval. A previsão é de que os trens parem de sair do terminal da Estação Itapevi.

Na linha 9, já estão fechadas Jurubatuba e Grajaú. As estações intermediárias Primavera e Interlagos operam parcialmente. Nesta quinta-feira, acontece uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) às 11 horas com a CPTM. Nova assembleia está marcada para as 18 horas. A linha 8 faz o trajeto entre as estações Júlio Prestes e Amador Bueno e a linha 9 atende entre as estações Osasco e Grajaú.

AE
Estação Ferraz de Vasconcelos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que amanheceu fechada nesta quarta-feira
Em razão do movimento grevista, a CPTM orienta os usuários que retardem seus deslocamentos, na medida do possível, já que o pico da tarde começou com movimentação intensa no sistema.

Com a paralisação total da linha 12-Safira e parcial da linha 11-Coral, no trecho entre Guaianazes e Estudantes, cerca de 400 mil usuários foram afetados. Com a operação Paese, implantada na linha 9-Esmeralda, no pico da tarde, e por duas horas, na linha 8-Diamante, estima-se que outros 20 mil passageiros foram afetados. 

Portanto, ao longo da operação comercial desta quarta-feira, cerca de 420 mil usuários foram prejudicados pelo movimento grevista, o que representa 17,5% do total de 2,4 milhões de passageiros transportados/dia útil, nas seis linhas.

Segurança

A Polícia Militar (PM) mobilizou um efetivo para evitar depredações e conter qualquer reação dos passageiros mais irritados na estação Jurubatuba, localizada na zona sul de São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa da PM, por enquanto não foram registrados incidentes. Por causa da greve dos metroviários, a circulação de trens está prejudicada na estação.

Com AE

    Leia tudo sobre: grevecptmLinha 9-Esmeralda

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG