Funcionários da CPTM decidem manter greve nesta quinta-feira

Mais duas linhas da CPTM, a 8-Diamante e a 9-Esmeralda, sofreram com paralisações nesta noite

AE | 01/06/2011 19:23 - Atualizada às 20:46

Compartilhar:

Os sindicatos dos funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram manter a greve que paralisou parte do transporte ferroviário da Grande São Paulo nesta quarta-feira. Nesta quinta-feira, os grevistas e a CPTM terão audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho. Além da CPTM, os motoristas de ônibus grevistas da região do Grande ABC também decidiram manter paralisação.

Além das linhas 11-Coral e 12-Safira da CPTM, que estão paralisadas desde a manhã desta quarta-feira, as linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda também ficaram parcialmente paradas. 

De acordo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana, que representa os trabalhadores nessas linhas, estão paradas na linha 8 as estações Júlio Prestes, Barueri e Jardim Jardim Belval. A previsão é de que os trens parem de sair do terminal da Estação Itapevi.

Na linha 9, já estão fechadas Jurubatuba e Grajaú. As estações intermediárias Primavera e Interlagos operam parcialmente. Nesta quinta-feira, acontece uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) às 11 horas com a CPTM. Nova assembleia está marcada para as 18 horas. A linha 8 faz o trajeto entre as estações Júlio Prestes e Amador Bueno e a linha 9 atende entre as estações Osasco e Grajaú.

Foto: AE Ampliar

Estação Ferraz de Vasconcelos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que amanheceu fechada nesta quarta-feira

Em razão do movimento grevista, a CPTM orienta os usuários que retardem seus deslocamentos, na medida do possível, já que o pico da tarde começou com movimentação intensa no sistema.

Com a paralisação total da linha 12-Safira e parcial da linha 11-Coral, no trecho entre Guaianazes e Estudantes, cerca de 400 mil usuários foram afetados. Com a operação Paese, implantada na linha 9-Esmeralda, no pico da tarde, e por duas horas, na linha 8-Diamante, estima-se que outros 20 mil passageiros foram afetados. 

Portanto, ao longo da operação comercial desta quarta-feira, cerca de 420 mil usuários foram prejudicados pelo movimento grevista, o que representa 17,5% do total de 2,4 milhões de passageiros transportados/dia útil, nas seis linhas.

Segurança

A Polícia Militar (PM) mobilizou um efetivo para evitar depredações e conter qualquer reação dos passageiros mais irritados na estação Jurubatuba, localizada na zona sul de São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa da PM, por enquanto não foram registrados incidentes. Por causa da greve dos metroviários, a circulação de trens está prejudicada na estação.

Com AE

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo