Fiança para dono de Porsche permanece em R$ 300 mil

Juíza de Direito Suzana Jorge de Mattia Ihara considerou não haver motivo para aumentar valor da fiança, já paga

AE |

selo

A Justiça decidiu nesta sexta-feira manter o valor da fiança em R$ 300 mil para o empresário Marcelo Malvio Alves de Lima, de 36 anos. O empresário havia sido preso em flagrante no último dia 9, em São Paulo, após bater seu Porsche a mais de 150 km/h no Tucson da advogada baiana Carolina Menezes Cintra Santos, que morreu na hora.

Segundo a juíza de Direito Suzana Jorge de Mattia Ihara, a liberdade provisória foi concedida, mediante fiança. Não haveria motivo, de acordo com a juíza, para aumentar ou diminuir o valor da fiança, depois de paga. De acordo com ela, a "quantia fixada foi arbitrada com base nos elementos do auto de prisão em flagrante e, especialmente, naqueles trazidos pela própria Defesa e não poderia sofrer redução". A colisão fatal ocorreu no cruzamento da Rua Tabapuã com a Bandeira Paulista no Itaim-Bibi, zona sul de São Paulo.

AE
Acidente entre Porsche e Tucson no Itaim Bibi


    Leia tudo sobre: acidente porschetucsonhomicídio dolosofiança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG