Festa do Boi Falô reúne mais de 2 mil pessoas em Campinas

Festa tradicional em Campinas atrai mais de duas mil pessoas. Segundo lenda, boi disse que não iria trabalhar na Sexta-Feira Santa

AE |

selo

Mais de duas mil pessoas participaram da Festa do Boi Falô, nesta Sexta-Feira Santa, no distrito de Barão Geraldo, em Campinas (SP). Segundo a lenda, que gerou a comemoração, no ano de 1888 um boi reclamou que não iria trabalhar.

Conta-se que o escravo Toninho, da fazenda do barão Geraldo de Rezende, foi atrelar um boi para arar a terra naquela Sexta-Feira Santa. Mas o boi estava deitado à sombra de uma árvore e se recusou a fazer o serviço. O boi teria dito ao escravo: "Hoje é dia santo, é dia do Senhor, não é dia de trabalhar". E o escravo Toninho saiu correndo, dizendo "O boi falô, o boi falô (sic)".

O encontro é tradição na cidade e há 16 anos faz parte do calendário oficial. Começa às 8 horas e termina às 14 horas na praça Manoel Siqueira, ao lado da Escola Estadual Barão Geraldo, na avenida Santa Izabel, reunindo famílias inteiras, jovens e idosos.

Ao meio-dia, voluntários servem gratuitamente um prato de macarronada com sardinha, distribuem refrigerante e uma camiseta alusiva à data. Os produtos são doados por empresários da cidade. Em um palco improvisado, se apresentam grupos de dança folclórica, conjuntos de música sertaneja e fanfarra. O subprefeito do distrito de Barão Geraldo, Miguel Rodrigues, disse que a festa ajuda a resgatar a cultura na cidade. "É uma lenda genuinamente campineira que não pode ser esquecida", disse.

    Leia tudo sobre: boi falôCampinassexta-feira santatradiçãofesta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG