Famílias sem-teto encerram acampamento em frente à Câmara de SP

Prefeitura fecha acordo para que ao menos 111 famílias sejam incluídas no programa Parceria Social

Márcio Apolinário, especial para o iG |

As famílias sem-teto encerraram o acampamento na porta da Câmara Municipal de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira. No período da tarde de terça-feira, em negociação com a prefeitura, a liderança do movimento Frente Luta por Moradia (FLM) conseguiu que mais 111 famílias sejam incluídas no programa Parceria Social, auxílio aluguel no valor de R$ 300,00, mensais, por 30 meses.

As famílias, que foram retiradas de dois prédios que estavam ocupados no centro da capital, em novembro, serão selecionadas a partir do perfil sócio-econômico e de acordo com cronograma da prefeitura. A prioridade para o atendimento emergencial será para idosos, deficientes e famílias com maior número de filhos.

Nesta quarta-feira está programada uma reunião com assessoria técnica da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) para viabilizar estudo de áreas na zona leste, para implantação dos projetos que irão atender as famílias do Alto Aelgre. Durante as negociações, a prefeitura também anunciou a desapropriação de 53 prédios no centro para construção de moradias populares. A prefeitura informou que a Frente de Luta por moradia vai participar com suas demandas no projeto.

Para Maria do Planalto, coordenadora do FLM, esse acordo com a prefeitura poderia ter saído antes. "Eles demoraram demais para fechar um acordo com a gente. A prefeitura poderia ter negociado enquanto estávamos nos prédios ocupados. Não precisaríamos ter passado por toda essa humilhação e sofrimento. Mas agora estamos otimistas."

AE
Famílias sem-teto encerram acampamento em frente à Câmara Municipal

    Leia tudo sobre: sem-tetoprefeiturasão pauloocupaçãoacampamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG