Falta vacina contra gripe em clínicas particulares de SP

Com o fim da campanha nacional de vacinação contra a gripe suína marcado para amanhã, as pessoas que não procurarem os postos públicos de saúde podem ficar sem a vacina.

Agência Estado |

Entre as cinco empresas farmacêuticas autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a fabricação e fornecimento da vacina contra o vírus H1N1, da gripe suína, somente uma, a Abbott, está distribuindo a imunização para clínicas e laboratórios particulares, que a vendem por cerca de R$ 80.

Os demais, incluindo o Instituto Butantã, abastecem a rede pública, que é prioritária. Mesmo assim, houve problema para atender à demanda. Em alguns postos do Estado, foi registrada a falta da vacina contra a gripe suína, que chegou a ser substituída pela vacina conjugada (trivalente), contra as gripes comum e suína.

Segundo a Dasa, responsável pelos laboratórios Delboni e Lavoisier, as 35 mil doses colocadas à disposição em abril esgotaram-se em um mês e novos lotes estão sendo negociados, mas não há prazo. O Laboratório Fleury diz que não terá a vacina neste ano e não há prazo para isso. As informações são do Jornal da Tarde

    Leia tudo sobre: gripe suínavacinação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG