Estudante da USP baleada no rosto recebe alta em São Paulo

Já em casa, em sua página no Facebook, Camila Bassi Fernandes tranquiliza os amigos e agradece mensagens de recuperação

Carolina Garcia, iG São Paulo |

Reprodução
Camila foi baleada no rosto durante tentativa de assalto nas proximidades da USP, na última sexta-feira (7)
A estudante Camila Bassi Fernandes, de 22 anos, baleada no rosto durante tentativa de assalto nas proximidades da Universidade de São Paulo (USP), recebeu alta e deixou o Hospital das Clinicas na segunda-feira (10), por volta das 16h15. Camila é aluna do 3º ano de Ciências Biológias e deixava a universidade, na madrugada de sexta-feira (7), quando foi abordada por três homens armados. Ela seguia sozinha em seu veículo pela Av. Politécnica, nº 4.600, bairro Rio Pequeno.

Leia também: "Ela estava consciente", diz jovem que socorreu estudante

Em seu perfil na rede social Facebook , no mesmo dia que deixou o hospital, Camila agradeceu seus amigos pelas mensagens que recebeu durante sua recuperação. "Já estou em casa (finalmente). Agradeço do fundo do coração por todos os votos de melhoras, pois graças a eles estou bem agora", escreveu Camila aos amigos na segunda-feira (10). Além disso, Camila acalmou os colegas de classe dizendo que "logo voltará à ativa". Ao iG , o amigo da estudante, Gabriel Castiglione, garantiu que Camila "está em casa e passando super bem".

Segundo a Polícia Militar, a jovem teria se assustado e tentado fugir do assalto acelerando seu veículo. Irritados, os assaltantes começaram a dispar contra o carro - que apresenta três perfurações. Ao fugir, um dos tiros atingiu o rosto da estudante, próximo a um dos olhos. A PM informou ainda que a jovem foi socorrida por Thiago Lacerda, de 26 anos, estudante de outra universidade que passava no local.

Thiago contou que a vítima estava consciente e muito assustada. "Ela estava consciente. Sobre a tentativa de assalto, disse apenas que havia se assustado quando o ladrão chegou", afirmou. Ele explicou ainda que viu o carro de Camila parado, com o pisca-alerta ligado, que assumiu o volante e dirigiu até o pronto-socorro do Hospital Sarah Kubitschek, próximo ao local do crime.

AE
Carro da estudante da USP. Camila Fernandes foi baleada no rosto ao deixar a universidade

Morte no campus

Em maio deste ano, no dia 18, o estudante Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, foi morto com um tiro na cabeça após uma tentativa de assalto no estacionamento da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP). Felipe cursava o 5° ano de Ciências Atuariais e foi baleado à noite, depois de assistir a uma aula no campus do Butantã.

Segundo a PM, um guarda universitário ouviu o disparo e correu para o estacionamento da faculdade, mas, ao chegar no local, encontrou Felipe morto perto de seu veículo. Testemunhas contaram à polícia que, logo após sair da aula, Felipe foi seguido por um homem até o estacionamento.

No começo de junho o primeiro suspeito foi preso. O jovem Irlan Graciano Santiago, 22 anos, se entregou à polícia e confessou ter participado do assassinato . Segundo Santiago, o autor do disparo que matou o estudante seria um comparsa que teria participado com ele de uma tentativa de roubo. Em julho, a polícia prendeu o segundo suspeito , o auxiliar administrativo Daniel Paula Celeste Souza, de 24 anos.

*com AE

    Leia tudo sobre: assaltoestudante da uspbaleadarosto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG