Empresários são presos em Campinas por formação de cartel

Atuação da quadrilha era investigada há dois anos pelo Gaeco, que recebeu informações de um empresário que não quis participar do esquema de formação de cartel

AE |

selo

Uma operação realizada nesta sexta-feira prendeu sete pessoas envolvidas em um esquema de formação de cartel por empresas de fretamento de ônibus em Campinas, no interior de São Paulo, e região. Entre os presos estão quatro empresários do setor, acusados também de fraudar licitações para prestação de serviços em empresas e órgãos públicos.

A atuação da quadrilha vinha sendo investigada há dois anos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a partir de informações conseguidas junto a um empresário do setor que se recusou a participar do esquema e foi ameaçado por isso. De acordo com as investigações, as empresas combinavam preços entre si e fraudavam licitações, acertando entre elas as propostas e quais empresas venceriam os certames. O esquema era centralizado no Sindicato das Empresas de Fretamento de Campinas.

Os acusados tiveram prisão preventiva decretada pela 1ª Vara Criminal de Campinas. Com os integrantes do grupo foram apreendidos computadores, documentos, R$ 386,4 mil em dinheiro, 31,2 mil dólares e 6 mil euros, valores guardados em residências e empresas. Também foram apreendidos computadores e documentos.

A operação teve a participação de 12 promotores dos núcleos Campinas e Sorocaba do Gaeco, além de promotores criminais de Campinas e Piracicaba e de 60 policiais civis. Os acusados foram indiciados por formação de quadrilha, crime contra a ordem econômica, formação de cartel, e fraude à licitação.

    Leia tudo sobre: operaçãocartelempresários presoscampinas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG