Em três dias, chove mais que o esperado para todo o mês em SP

Após forte estiagem, chuva supera em 27,7% a média histórica para o mês de julho na capital

iG São Paulo |

A capital paulista sofreu 19 dias de estiagem e, segundo informações do Climatempo, junho foi considerado o mês mais seco desde 2002 . Por diversos dias, os índices de umidade do ar ficaram abaixo de 30%, levando a Defesa Civil a decretar estado de atenção. Paulistanos sofreram com irritações nos olhos e na garganta. Quando a chuva finalmente chegou, na madrugada da última terça-feira, veio com força.

AE
Caminhão passa com dificuldade, nesta quinta-feira, por ponto de alagamento na rua Barra Do Tibagi, no bairro do Bom Retiro, em SP

De acordo com o meteorologista Adilson Nasário, do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), em apenas três dias choveu 27,7% a mais que o esperado para todo o mês de julho na cidade. Nasário explica que a média histórica para o mês é de 44 mm e, em três dias, choveu 56,3 mm. Os dados são de 31 estações de medições espalhadas por todo o município.

Na região da Luz, no centro, por exemplo, o acumulado de chuva chegou a 79,3 mm, 80% a mais que o esperado. Outras regiões que tiveram altos índices de chuva foram: São Matheus (76 mm), e os bairros de Aricanduva e Vila Formosa, na zona leste, que registraram 74,7 mm.

A quinta-feira também começou com tempo chuvoso e temperaturas baixas na capital. Conforme o CGE, a estação meteorológica do aeroporto de Congonhas registrou temperatura de apenas 10ºC. Durante o dia, a máxima não deve ultrapassar os 15ºC.

A partir de sexta-feira a chuva começa a diminuir de volume e intensidade, mas o tempo ainda fica fechado na Grande São Paulo. "Melhora mesmo a partir de domingo", afirma o meteorologista Nasário.

    Leia tudo sobre: chuvasão paulofrio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG