Em SP, mulher joga coquetel molotov em ex-patrão

Motorista de ônibus teve 20% do corpo queimado pelo fogo

Agência Estado |

O motorista de ônibus, José Roberto Ferreira, de 56 anos, teve 20% do corpo queimado pelo fogo provocado por um coquetel molotov, arremessado na manhã desta quinta-feira, em Franca (São Paulo). Ele está internado na Santa Casa de Limeira, mas sem risco de morte. Outros três trabalhadores sofreram ferimentos leves.

O coquetel foi arremessado dentro do ônibus, com 34 trabalhadores, por uma ex-funcionária que atuava na equipe. Ela foi demitida ontem por desavença com Ferreira, responsável pela contratação dos trabalhadores rurais. A mulher está foragida e a Polícia Civil investiga o caso.

O incidente ocorreu por volta de 6 horas. A mulher foi para devolver os equipamentos de segurança, mas atacou o ônibus. O veículo caiu em uma vala e alguns trabalhadores tiveram que sair pelas janelas.

    Leia tudo sobre: coquetel molotov

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG