Em São Paulo, três são julgados por morte de diretor de prisão

Wellington Rodrigues Segura morreu em 2007 após se atingido por 22 tiros

AE |

selo

Três acusados de matarem, em 2007, o diretor do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mauá (SP), Wellington Rodrigues Segura, começaram a ser julgados nesta quinta-feira pela Justiça local. Ao todo são nove os acusados. Dois já foram julgados em dezembro do ano passado, recebendo cada um a pena de 29 anos de prisão, em regime inicialmente fechado. 

Os outros quatro entraram com recursos contra a decisão de ir a júri popular e, depois de terem seus pedidos negados, devem também serem julgados, em data ainda a ser definida. Wellington foi atingido por 22 tiros quando conversava dentro de um carro, em frente à casa de uma funcionária do CDP.

    Leia tudo sobre: crimejustiçasão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG