Em Santos, técnicos implodem toneladas de pedras em pedreira

Local é o mesmo onde dois trabalhadores foram soterrados após acidente ocorrido na manhã do dia 12 de abril

AE |

selo

Cerca de 50 mil toneladas de pedras foram implodidas na tarde desta segunda-feira na Pedreira Santa Tereza, área continental de Santos (SP), onde equipes de resgate buscam dois trabalhadores soterrados após acidente ocorrido na manhã do dia 12 de abril. 

A pedreira da empresa Max Brita está localizada próxima ao Monte Cabrão, a margem da rodovia Rio-Santos, por esse motivo a Polícia Rodoviária interditou 800 metros da estrada no momento da explosão - entre os km 245 e 246. A detonação ocorreu por volta das 17h30 e o trânsito foi liberado em cinco minutos. 

Futurapress
Bombeiros trabalham no resgate de dois funcionários soterrados em pedreira no litoral de São Paulo
De acordo com a Defesa Civil de Santos, dois grandes maciços que estavam parcialmente enterrados foram detonados. "Só de face um deles tem 20 metros de largura por 12 de altura, o outro é um pouco menor, mas a intenção da explosão é que as outras pedras também rolem ou caiam para que as perfuratrizes (máquinas em cima de esteiras utilizadas no resgate) cheguem até o local", explicou o chefe da Defesa Civil de Santos, Daniel Onias Nossa. 

Programada inicialmente para acontecer durante a manhã, a implosão aconteceu apenas no final da tarde por causa das chuvas que caíram no local durante o dia. Toda a área foi interditada no momento da detonação e uma grande nuvem de fumaça encobriu o morro por alguns minutos. O trabalho foi acompanhado por técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). 

As equipes de resgate trabalham para encontrar os operários Jucelino Mendonça de Souza, de 45 anos - há 15 na empresa -, e Walter Santana, contratado há um mês. No momento do acidente, outras duas pessoas estavam no local, mas não se feriram.

    Leia tudo sobre: santospedreirasoterrados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG