Em 2 meses, São Paulo registra 176,5 mil casos de conjuntivite

Sintomas são irritação ocular, olho vermelho, edema nas pálpebras, prurido, intolerância à luz e aumento de secreção ocular

AE |

selo

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo recebeu 176.562 notificações de conjuntivite viral entre 1º de fevereiro e 2 de abril, número maior do que o registrado em todo o Estado de São Paulo no ano de 2009, por exemplo, quando foram notificados 153.102 casos.

 Diante da epidemia, o critério para contabilizar o número mudou. Agora o enfoque é para o número de casos e não mais para o número de surtos, como era feito anteriormente. A conjuntivite é causada pelo vírus Coxsackie A 24, de alto poder de disseminação. 

Os sintomas da conjuntivite são irritação ocular, olho vermelho, edema nas pálpebras, prurido, intolerância à luz e aumento de secreção ocular. O vírus é transmitido no contato direto de mãos e olhos e por meio de objetos contaminados. 

Existem três tipos de conjuntivite: alérgica, provocada geralmente por uso de filtro solar na região dos olhos; bacteriana, que provoca vermelhidão e coceira, além de uma secreção amarelada e grudenta; e a viral, a mais comum e contagiosa, que provoca coceira, vermelhidão e uma secreção aquosa.

Para prevenir a doença é preciso lavar bem aos mãos com água e sabão ou com álcool em gel. Também é recomendado não coçar os olhos e lavar com frequência o rosto. Objetos pessoais como toalha, fronha e maquiagem não podem ser compartilhados. É indicado ainda evitar o banho em piscinas e locais com grande circulação de pessoas.

    Leia tudo sobre: conjuntivitedoençaepidemia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG