Defesa de Lindemberg diz que Nayara mentiu em depoimento

A advogada do motoboy acusado de sequestrar e matar a ex-namorada afirmou que a amiga da vítima 'aumentou os fatos'

Fernanda Simas, iG São Paulo |

Diogo Moreira/Futura Press
A advogada Ana Lúcia Assad, ao chegar ao fórum de Santo André
A advogada de defesa de Lindemberg Alves, Ana Lúcia Assad, disse que Nayara Rodrigues, amiga de Eloá, mentiu durante o depoimento nesta segunda-feira (13).

Réu: Lindemberg fica nervoso durante depoimento de amigo de Eloá

O julgamento foi interrompido às 20h após Atos Valeriano, sargento da Polícia Militar, prestar depoimento. O júri deve ser retomando nesta terça-feira (14) às 9h.

Nayara, que também foi mantida refém pelo motoboy, afirmou que desde o início sabia que Lindemberg mataria Eloá .

"Notei que ele tentava se livrar de mim (no cativeiro). Ele pedia para deixá-lo sozinho para resolver tudo com ela (Eloá). Pra mim era certo que ele ia matá-la. Assim que ele entrou, com arma em punho, ele disse (para os três): 'Não era para vocês estarem aqui'. Se ele chegasse e encontrasse ela sozinha, ela já estaria morta. Como ele mesmo falava: 'Era matar e sair andando", afirmou a jovem durante o depoimento.

Relembre como foi o crime: Caso Eloá Pimentel

Para Assad, Nayara “exagerou” e aumentou os fatos. Ainda segundo a advogada de defesa, a jovem fingiu estar emocionada. Assad também afirmou ter questionado a garota sobre um processo judicial que ela teria aberto contra o Estado pelo tiro que levou na época do sequestro. Nayara negou a existência do processo.

A advogada também disse à imprensa que ficou “ofendida” com ao ouvir vaias do público no momento em que ela dirigia perguntas às testemunhas.

    Leia tudo sobre: caso eloálindembergjulgamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG