Criança de 9 anos morre em tiroteio durante tentativa de assalto, em SP

Quadrilha tentou assaltar caminhão com cerveja quando trocou tiros com os dois seguranças da escolta; além da criança, um deles morreu

iG São Paulo |

Duas pessoas morreram e uma ficou ferida após troca de tiros durante uma tentativa de assalto, na tarde de quinta-feira (15), no bairro Gaivota, na zona sul de São Paulo. Segundo a polícia, quatro assaltantes tentaram roubar um caminhão com cerveja que era escoltado por dois seguranças. Durante a troca de tiros, João Gabriel Lima, de 9 anos, foi atingido pelos disparos. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu antes de chegar ao hospital.

Violência: Tiroteio faz trem parar na zona oeste do Rio de Janeiro

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), por volta das 13h30, João Celestino da Cruz, de 52 anos, e um ex-policial de 20 anos realizavam a escolta de um caminhão com carga de cerveja em carro modelo Monza azul. Quando se preparavam para deixar o local - após entregar as bebibas em um estabelecimento e ter recolhido o dinheiro do produto - um veículo Stilo vinho parou ao lado.

Neles estavam quatro assaltantes fortemente armados. Segundo a polícia, os criminosos desceram encapuzados e anunciando o assalto abordaram a dupla de seguranças. Segundo o ex-policial, seu companheiro estava armado e após um movimento corporal foi alvejado com três tiros pelos bandidos - dois o atingiram no abdômen e outro na axila direita.

Já o jovem de 20 anos foi atingido por 11 tiros - cinco no braço esquerdo, três no direito e outros três na pena direita. Os dois seguranças foram socorridos ao Hospital Geral do Grajaú, onde João Cruz morreu.

Ainda durante o tiroteio, o menino João Gabriel estava ao lado do pai próximo ao local do assalto. Há informações que os dois esperavam a van escolar do menor. Ele acabou sendo atingido pelos tiros e, mesmo socorrido ao hospital, não resistiu e morreu.

O caso foi registrado no 101º DP, do Jardim das Imbuias, como latrocínio - roubo seguido de morte - mas foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento, ninguém foi preso.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG